A edição número 1178 do Charlie Hebdo, esgotada em minutos

Até que tentei, mas a edição 1178 do jornal satírico Charlie Hebdo, a primeira após os ataques do dia 07, aparentemente não será vendida no Brasil. Nem na frança está tão fácil assim de conseguir um exemplar. A tiragem padrão que é de 60 mil jornais, inicialmente já havia sido estimado para 3 milhões e agora os editores já prometem mais de 5 milhões de exemplares nas ruas. Fora da França, 300 mil unidades estão sendo destinadas. Mas vai ser difícil chegar até nós, em entrevista ao portal Terra um representante da livraria Saraiva disse: “Não vamos vender porque não conseguimos. Não há quem traga revistas especificas da França ao Brasil”. Existem algumas ofertas no Ebay do jornal, itailianos e americanos em sua maioria pedem valores de até R$ 800 por um exemplar. Nada feito pra mim. Minhas esperanças recaem mais uma vez para a (sempre salvadora) Livraria Cultura, que afirmou nesta tarde que a empresa tem passado os últimos dias em busca de companhias que possam agilizar essa comercialização. “A tiragem toda de 5 milhões esgotou pela manhã, então a revista não deve ter mais exemplares para mandar para fora da França. É difícil, mas estamos tentando trazer. Só que ainda não temos previsão”. Por enquanto, me contentei mesmo com uma versão em PDF da revista em sua edição original em francês. Mesmo sem entender lá grandes coisas, vale algumas folhadas. As charges mostram como a coragem e humor devem sempre prevalecer diante tanto horror. Maomé chora na capa da revista. Mas não é só ele. Todos choramos juntos.

Para fazer o download da versão em pdf em alta qualidade da revista clique aqui

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s