Arquivo da tag: show

Se a vida é faísca, que brilhe devagar

#INDIETRACKER24 Um projeto super autêntico, Na Sala de Estar é um apanhado de shows pockets espalhados pelas mais diversas residências em uma turnê que começou no sul e vai até o norte do Brasil. Apanhador Só já apareceu aqui uma, duas, três vezes... Mas nesta vez é diferente, sem edição ou cortes, em Curitiba eles tocam Vitta, Ian, Cassales.

 

 

Anúncios

RUDIMENTAL – FEEL THE LOVE

#INDIETRACKER21 Sério, alguém aqui consegue para de cantar “You know I said it’s true, I can feel the love, Can you feel it too? I can feel it, ah ahhhh”. O caras chegaram botando a banca no Lollapalooza e agora conquistaram uma jovem legião de fãs no Brasil. Não vai demorar e o quarteto inglês, composto por Piers Agget, Amir Amor, Kesi Dryden e o DJ Locksmith, deve voltar aos palcos por aqui. Enquanto isso a gente mata a saudade com o coro afinadíssimo de Feel The Love ao vivo em Brixton.

“Nosso som é orgânico. É o resultado de anos de desvario, ouvindo rádio pirata, ouvindo dubs, fitas que irmãos mais velhos traziam para casa, e ser inspirado por tudo isso. Nós somos produtos de nossas viagens musicais individuais e de Londres” Piers Agget

Continuar lendo RUDIMENTAL – FEEL THE LOVE

Insular – Humberto Gessinger

#INDIETRACKER 10

Insular – Humberto Gessinger

A rua com meu nome
É avenida anonimato
Aquele um, aquele outro
Não tem cão, caça com gato
Um fake com meu nome
Um clone delirante
Mal sabe o coitado
Que um só já é o bastante
Só você sabe quem eu sou
Só você sabe como é

Humberto Gessinger:
Voz, baixo, guitarra de 12 cordas, violão, teclados, harmônica
Rafael Bisogno:
Bateria

Você já viu algum show ao vivo deste gênio? Conte pra nós como foi..

Despirocar, Apanhador Só

Faz tempo eu tô com azia, durmo mal, tenho alergia. Quando acordo, nem bom dia, e a ducha fria ainda me dói. Em atraso permanente escolho a roupa, escovo os dentes, abro a porta da frente e a luz do dia me corrói. Então eu me pergunto, quando sobra algum segundo em que eu reflito sobre o mundo, se funciona e coisa e tal, concluo que tá preta a situação, pra lá de azeda, o leite que ainda sai da teta nem sequer é integral, desesperado eu penso em gargalhar, mas decido respeitar a minha dor, talvez seja melhor despirocar. De vez, talvez, de vez. Talvez, de vez. No bus eu subo afoito, engolindo algum biscoito acotovelo logo uns oito, eu tô cansado e vô sentar, depois do chacoalhaço, tô no trampo e um palhaço mesmo me vendo um bagaço, já começa a me ordenhar, digito, atendo o fone, meio dia eu sinto fome me levanto sem meu nome e vou pra fila do buffet, depois de dois cigarros, acomodo o meu pigarro, me reponho de bom grado e termino o afazer. Cansado eu chego em casa, o willian bonner me afaga, me contando alguma fábula de algo que ocorreu, requento qualquer rango, cambaleio até o meu canto, ainda nem fechei o tampo e o meu corpo adormeceu. Desesperado eu penso em gargalhar, mas decido respeitar a minha dor. Talvez seja melhor despirocar.

Heineken Ignite

E que tal festejar com uma garrafa que  acende quando você brinda? Ou que faz faísca quando você bebe? Que ‘dança’ ao ritmo do DJ? Pois é tudo isso que a Heineken Ignite faz: uma garrafa que, através de micro sensores e tecnologia de rede sem fios, se torna interativa.

A inovadora garrafa de cerveja da Heineken foi apresentada durante a Milan Design Week, ocasião ideal pra mostrar esta tecnologia criativa. Com a ajuda de 8 luzes LED, um microprocessador e um acelerômetro, a garrafa reage a alguns acontecimentos, desde tilintar de garrafas brindando até à música que está passando.

Numa festa, o efeito visual provocado pela luz das garrafas pode ser bem interessante. Confira todas as funcionalidades no vídeo abaixo.

Confira mais ações de marketing da Heineken

 

O projeto é resultado de investimento da marca em pesquisa por tecnologia e design pioneiros para criar novas formas de experimentar o produto e a marca.

Lollapalooza 2013 – São Paulo

Você sabe que Alex Turner não estará presente… Provavelmente ninguém superará Dave Grohl… Mas nenhum de nós para de olhar no calendário (re)contando os dias para a páscoa. Se não bastassem os motivos aparentes como The Killers, no dia 29 ainda tem Deadmau5, Flaming Lips e Cake. No sábado, dia 30 tem Black Keys, Queens of the Stone Age, A Perfect Circle e Franz Ferdinand. No último dia do festival, as atrações principais são Pearl Jam, Planet Hemp, The Hives e Kaiser Chiefs.

Se liga, faltam apenas 10 dias (e contando).

Clique na foto e veja o horário dos shows.

lolla

Os dois melhores shows da minha vida: Arctic Monkeys

Já faz um ano, nem parece tanto tempo assim… Fui ano passado aos dois melhores shows da minha, engraçado só que eram da mesma banda. Arctic Monkeys. O primeiro, final de janeiro de 2012, Madri, uma viagem inesquecível. Só tenho a agradecer a Carol e aquela linda francesa (será que alguém aqui lembra o nome dela?). O segundo no Lollapalooza em São Paulo, abril de 2012. Seu toque especial: A presença de gordos e simpáticos amigos, lindas garotas, garotas ruivas e garotas que gostavam de garotas. Final do mês tem mais lolla, e ai, qual será o novo Gogol Bordellos?